A Nova Direção proposta aqui é uma retomada de rumos já tomados pela Igreja. resgatar valores antigos, mas sem perder o contato com a realidade atual. A mensagem de Jesus continuará relevante, mesmo que seque a erva e murche a flor.
Tudo o que vem dele, é permanente.
O amor de Cristo por nós, sua Palavra, suas promessas e sua posição única no topo do universo, continuam sendo as mesmas, aconteça o que acontecer na base. Se for preciso, vamos mudar o rumo e voltar atrás, para bem longe da cauda.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Quem venceu esta batalha?

O vitorioso durante uma guerra espiritual não é definido pelo tamanho do demônio, mas pelo tamanho da minha fé ou das minhas vulnerabilidades.

Fé entusiasmada e grande, mas acompanhada de comportamentos (pecados) que fragilizam, se anulam.

Quando um ministério, que se diz de libertação, desvia a sua atenção para genealogias demoníacas, escalas e hierarquias angelicais, está lhe prestando um desserviço.

Olhe para você mesmo, é exatamente aí que está o problema. Um pecado não confessado causa separação entre nós e o nosso Deus (Is 59.1,2), mas um pecado confessado e deixado, move a mão de Deus a nosso favor (1João 1.9).

Como te roguei, quando parti para a macedônia, que ficasses em Éfeso, para advertires a alguns, que não ensinem outra doutrina,
nem se dêem a fábulas ou a genealogias intermináveis, que mais produzem questões do que edificação de Deus, que consiste na fé; assim o faço agora.
Ora, o fim do mandamento é o amor de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida.
Do que, desviando-se alguns, se entregaram a vãs contendas; querendo ser mestres da lei, e não entendendo nem o que dizem nem o que afirmam.

1 Timóteo 1:3-7

Ubirajara Crespo

http://bible.com/n/1Ioml O vitorioso na Batalha espiritual