A Nova Direção proposta aqui é uma retomada de rumos já tomados pela Igreja. resgatar valores antigos, mas sem perder o contato com a realidade atual. A mensagem de Jesus continuará relevante, mesmo que seque a erva e murche a flor.
Tudo o que vem dele, é permanente.
O amor de Cristo por nós, sua Palavra, suas promessas e sua posição única no topo do universo, continuam sendo as mesmas, aconteça o que acontecer na base. Se for preciso, vamos mudar o rumo e voltar atrás, para bem longe da cauda.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Quando a fé adoece...

Mateus: 16. 24. Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me; 25. pois, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á.

Nossa luta não é contra carne ou sangue, mas a favor, e nem por isto deixa de ser violenta.

Não será costurando acordos que avançaremos, mas conquistando corações.

Acordos exigem que ambos cedam e o Reino de Deus não tem nada a ceder.

Não foi à toa que Jesus decidiu impor as suas leis no tapa e na raça.

Se ele deixar isto por conta do sistema eclesiástico atual, a mensagem de Cristo cederá tanto, que ganhar o mundo para cristo exigirá uma adaptação da nossa mensagem tão grande, que nos aproximaremos mais dele do que ele de nos, tornando a nossa pregação irreconhecível.

Estes arranjos visam assucarar tanto a nossa alianca com Deus, que até o diabo a assuma. 

Estamos cozinhando um contrato confessional, que transformara o Evangelho em um caldo ralo e intragável.

Jesus perguntou se na sua volta haverá fe na Terra, Entenda fé como uma referencia à sa doutrina, pois naqueles dia haverá até fe-de-mais, mas cancerosa e em estado terminal.

Não deixe a sua fé enfermar, meu amado, guarde-a com a sua própria vida, pois haverá muito mais para ser perdido do que a vida, por quem não conservar a fé.

Ubiracrespo