A Nova Direção proposta aqui é uma retomada de rumos já tomados pela Igreja. resgatar valores antigos, mas sem perder o contato com a realidade atual. A mensagem de Jesus continuará relevante, mesmo que seque a erva e murche a flor.
Tudo o que vem dele, é permanente.
O amor de Cristo por nós, sua Palavra, suas promessas e sua posição única no topo do universo, continuam sendo as mesmas, aconteça o que acontecer na base. Se for preciso, vamos mudar o rumo e voltar atrás, para bem longe da cauda.
Mostrando postagens com marcador Bíblia do Guerreiro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Bíblia do Guerreiro. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Ao toque da Trombeta

Ubirajara Crespo 

Vamos começar com uma notícia ruim.  

Em 2016 você continuará sentindo dores físicas e emocionais, como todo mundo, herança de seu pai Adão. Enquanto vivermos neste mundo azul 🌍 continuaremos sendo membros da raça humana. 

Cristã não construiu em seu Corpo, uma raça de privilegiados, não aderiu ao nepotismo nem compra adesões oferecendo vantagens extras aos potenciais seguidores. 

No mundo passarei por aflições, ele disse. Jesus não vende ilusões, e ensinou que a verdade é libertadora, a mentira e viagem psicodélica feita em bolas de cristal 🔮. 



O alívio total da dor ocorrerá, mas não neste mundo. A data não está registrada em agendas produzidas aqui. Carne e sangue não tem acesso total ao que foi escrito lá. Se tivesse, não Entenderia, pois a gramática celestial é construída com uma lógica celestial e não terreal. 

O pó desta terra contaminada, material básico da nossa formação, ainda circula em nossa veias. 

Não consigo imaginar um presente melhor do que a nossa libertação total deste pó. O mesmo pó que aguarda a nossa redenção com tanta ansiedade, que chega gemer de tanta expectativa. 

Para 2016 lhe desejo nada mais, nada menos do que um Bom Arrebatamento. 

A notícia boa é: A gente se encontra.

sábado, 11 de janeiro de 2014

Evolução, uma tese difícil de provar


A evolução parece contrariar definições clássicas do que é a ciência. A mais comum diz que a ciência precisa de fatos observáveis para chegar à conclusões seguras. 

Os evolucionista, no entanto, apresentam fatos não observáveis, visto que ocorreram há bilhões de anos atrás. Para defender as suas teses precisam de muito, mas muito tempo mesmo, o que impede a observação ao vivo e a cores do momento em que ocorreu a mutação. 

É assim que eles transformam dinossauros em formigas, pulgas em elefantes e mosquitos em girafas. Precisamos de um tempo do qual não dispomos para observar as ocorrência destes "fatos".

Documentação paleontológica são testemunhas mortas, carimbar esta documentação como testemunho válido é uma definição que se aproxima muito da definição de uma sessão espírita. 

Para convencer o mundo de que a evolução é uma ciência, seus defensores fazem de tudo para conectarem os fósseis entre si, embora o seu testemunho não tivesse valor de prova em um tribunal. 

A atual investigação científica ajuda, mas não a ponto de elucidar crimes ocorridos em ambientes tão diferentes e épocas tão remotas. Além disto, teríamos de descartar toda e qualquer possibilidade de que a cena do crime não tenha sido manipulada ou alterada por catástrofes ambientais como dilúvios, terremotos, tsunamis, etc.

Além disto, são inúmeras as tentativas dos darwinianos para criar novas leis e definições do que é científico ou empírico. No fundo, tudo é feito visando provar que Deus não existe, e que não temos nenhum compromisso moral com ele. 

O salmista já falava deste tipo de projeto humano ao citar o que ele entendia como um grito de independência. 

Sacudamos de nós os laços impostos pelo altíssimo (Salmo 2).

Ubirajara Crespo

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

A Bíblia tinha razão. A encarnação aconteceu

A Lucas: 2. 5. E partiu com o propósito de alistar-se, juntamente com Maria, sua esposa prometida, que estava grávida. Enquanto estavam em Belém, chegou o momento de nascer o bebê, mas e ela deu à luz o seu primogênito. Envolveu-o com tiras de pano e o colocou sobre uma manjedoura, pois não havia lugar para eles na hospedaria.

— Quem era o pai desta criança, me perguntou um zombeteiro. José deve ter respondido esta pergunta centenas de vezes.

Maria era apenas uma esposa prometida, o que não lhe dava o direito de manter relações sexuais antes da cerimônia de casamento. Se José fosse um de nós, talvez respondesse mais ou menos assim: — Eu é que não sou. Fórmula moderna de tirar o corpo fora. No entanto, não foi assim que respondeu. Talvez tenha alimentado alguma desconfiança, no início, quando Maria apareceu contando aquela história do anjo, do Espíritoy Santo, para explicar como aquela barriguinha começou. Cá entre nós, não deve ter sido fácil acreditar naquela coisa toda.

Bom, o mesmo anjo não apareceu só para Maria, mas também para José. Naturalmente precisou apresentar alguma evidência de que era um anjo mesmo. Algo como mostrar as asas, voar, brilhar intensamente, desaparecer e aparecer novamente.

Eu não sei como seria com você, caso sua noiva aparecesse de barriga, contando uma ocorrência desta natureza. Eu não ficaria convencido nem se mais tarde, a mesma pessoa que disse para ela que era anjo, aparecesse vestido de branco e dissesse: — Boa noite seu Bira, eu sou um anjo, muito prazer!

José, porém, não teve como negar, pois o nascimento de Jesus foi acompanhado por aparições anjelicais, estrela guia, magos e tantas outras evidências de intervenção divina.

A história bíblica mostra homens tão resistentes, que apesar de evidências tão espetaculares como 10 pragas, mar se abrindo, machado flutuante, caminhada sobre as águas, multiplicação de pães e peixes não crê.

Jesus é Deus, e apesar de criador do mundo e de tudo o mais, encarnou, assumiu forma de servo e morreu voluntariamente em uma Cruz.

O fato de José ter acreditado, é apenas uma das evidência da encarnação. Você pode crer sossegado.

Lembre-se disto neste Natal.

Ubirajara Crespo

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Deus já apareceu de muitas forma e você não viu

"Havia um homem em Zorá, da tribo de Dã, chamado Manoá, cuja mulher era estéril, nunca lhe dera filhos. Mas o anjo do Senhor apareceu à mulher e lhe disse: És estéril e nunca deste à luz. Mas engravidarás e terás um filho" (Jz 13:2.3).

Este episódio mostra que a história é cíclica, isto é, ocorrências parecidas com pessoas diferentes. Mais de uma vez seres angelicais aparecem para mulheres estéreis ou não, anunciando o nascimento de crianças que trouxeram livramento para o povo de Deus. Geralmente precediam o início de um novo ciclo da história bíblica. Sara, esposa de Abraão, Manoá e sua mulher e Maria, esposada com José.

Em alguns destes casos ocorreu uma Teofania, nome dado pelos teólogos a uma manifestação divina especial em forma de homem, como interpretou Manoá: E disse à sua mulher: Certamente morreremos, pois vimos a Deus. Cremos que Manoá estava correto ao entender que falara com o próprio Deus, mas não quanto ao fato desta visão ser proibida aos seres humanos, sendo passível de morte que a experimentou. Houve, pelo menos, um precedente do qual deveria se lembrar: Moisés viu a Deus diretamente e alguns dos seus antecedentes o viram da mesma forma como ele viu.

Deus sabe das fraquezas humanas e não se manifestaria a um mortal, espiritualmente despreparado, com o brilho e esplendor que somente poderemos ver quando nossos corpos mortais e degradáveis se revestirem de imortalidade e incorruptibilidade. Jesus, o Verbo de Deus encarnado, andou, viveu e morreu como um mortal. Aquele que é totalmente Deus, se mostrou totalmente homem. O mesmo que subsistia em forma de Deus, tomou a forma de um homem.

Tentar ser como Deus é andar em direção contrária àquela que Jesus andou. Esta orientação foi dada ao homem enquanto ocupava o degrau mais alto da escala biológica já conferida a alguém. Adão, o mais magnífico ser já criado, caiu nesta conversa, acompanhando a terça parte dos anjos e jogando toda a sua descendência no mesmo buraco. Não surfe nesta mesma onda, por mais lisa que sejam as sugestões de Satanás.

Ubirajara Crespo

Deus já apareceu de muitas forma e você não viu

"Havia um homem em Zorá, da tribo de Dã, chamado Manoá, cuja mulher era estéril, nunca lhe dera filhos. Mas o anjo do Senhor apareceu à mulher e lhe disse: És estéril e nunca deste à luz. Mas engravidarás e terás um filho" (Jz 13:2.3).

Este episódio mostra que a história é cíclica, isto é, ocorrências parecidas com pessoas diferentes. Mais de uma vez seres angelicais aparecem para mulheres estéreis ou não, anunciando o nascimento de crianças que trouxeram livramento para o povo de Deus. Geralmente precediam o início de um novo ciclo da história bíblica. Sara, esposa de Abraão, Manoá e sua mulher e Maria, esposada com José.

Em alguns destes casos ocorreu uma Teofania, nome dado pelos teólogos a uma manifestação divina especial em forma de homem, como interpretou Manoá: E disse à sua mulher: Certamente morreremos, pois vimos a Deus. Cremos que Manoá estava correto ao entender que falara com o próprio Deus, mas não quanto ao fato desta visão ser proibida aos seres humanos, sendo passível de morte que a experimentou. Houve, pelo menos, um precedente do qual deveria se lembrar: Moisés viu a Deus diretamente e alguns dos seus antecedentes o viram da mesma forma como ele viu.

Deus sabe das fraquezas humanas e não se manifestaria a um mortal, espiritualmente despreparado, com o brilho e esplendor que somente poderemos ver quando nossos corpos mortais e degradáveis se revestirem de imortalidade e incorruptibilidade. Jesus, o Verbo de Deus encarnado, andou, viveu e morreu como um mortal. Aquele que é totalmente Deus, se mostrou totalmente homem. O mesmo que subsistia em forma de Deus, tomou a forma de um homem.

Tentar ser como Deus é andar em direção contrária àquela que Jesus andou. Esta orientação foi dada ao homem enquanto ocupava o degrau mais alto da escala biológica já conferida a alguém. Adão, o mais magnífico ser já criado, caiu nesta conversa, acompanhando a terça parte dos anjos e jogando toda a sua descendência no mesmo buraco. Não surfe nesta mesma onda, por mais lisa que sejam as sugestões de Satanás.

Ubirajara Crespo

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Explicação a gente dá para porteiro

Dt 18:15,16: "O SENHOR, teu Deus, te suscitará um profeta do meio de ti, de teus irmãos, semelhante a mim; a ele ouvirás, segundo tudo o que pediste ao SENHOR, teu Deus, em Horebe, quando reunido o povo: Não ouvirei mais a voz do SENHOR, meu Deus, nem mais verei este grande fogo, para que não morra". 

Moises profere uma profecia messiânica, prometendo um profeta que, como ele, atuaria como porta voz de Jeová.

Esta profecia veio de encontro ao pedido do povo para que Deus não mais lhe falasse diretamente, mas por intermédio de alguém, como fazia Moises. A experiência anterior ao pé do monte, não foi das mais agradáveis. 

"... Não ouvirei mais a voz do SENHOR, meu Deus, nem mais verei este grande fogo, para que não morra". 

Ao escutarem a voz de Jeová, tiveram a impressão de que os seus lábios eram a porta aberta de uma grande fornalha. Sentimento típico de uma pessoa endividada que inadvertidamente esbarra com o seu credor. 

- Qual será a explicação que darei desta vez? Pensa ele.

A Palavra de Deus só ganha forma de fornalha para a alma inflamável. O combustível é fornecido por nos e não pelas Palavras que procedem da boca de Deus. A situação aqui descrita se repetiu mais tarde, quando Jesus foi rejeitado pelos seus, que preferiu não se expor a uma luz que revelava o estado de sua alma. Assim amaram mais as trevas do que a luz.

Ao pedirem a Moises por um intermediário, pelo menos reconheceram seu despreparo, mas adiaram descontaminação cultual absorvida no Egito. Sua contaminação foi mostrada ao construírem um bezerro de ouro como objeto da sua devoção. 

Ao serem cobrados disseram: 

- Moises demorou para voltar do monte e pensamos que ninguém mais nos guiaria até Jeová e construímos um bezerro para nos pastorear. Foi assim que bezerros e outros animais foram promovidos a pastores. 

Explicações não pagam dívidas nem perdoam pecados, são placebos que apenas amenizam as dores da nossa consciência. Quem encobre as suas transgressões jamais prosperará. Melhor do que justificar, melhor admitir.

Tem gente demais na fila daqueles que se candidatam ao cargo de profeta. A maioria deles é movida por soberba, dinheiro, aplausos e alucinações. Somos tolerantes demais com este pessoal, talvez porque se apertarmos, eles pulam para outro galho e levam consigo uma quantia razoável de incautos e de ofertas.

Ubirajara Crespo

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Encontre bons motivos para o sofrimento

Ec 7:2: Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, pois naquela se vê o fim de todos os homens; e os vivos que o tomem em consideração. 

Oi gente!

 O dia de hoje ainda não terminou e você poderá desenhá-lo radiante, desde que não mantenha o seu coração exposto a sombras ameaçadoras, pois nelas os fantasmas parecem maiores do que realmente são.

Obscuridades ocorrem em meio a... acidentes, problemas de saúde, perda de uma pessoa amada, final de relacionamentos, etc.

Se você prestar atenção apenas as vestes rotas que tentam esconder a beleza de um corpo, perderá a essência do que este dia pode lhe trazer.

Ao refletir sobre os últimos acontecimentos poderá encontrar a resposta para a razão de sua existência, mesmo que este entendimento demore a florescer.

O problema pode ser um meio de desviar a sua atenção do essencial para o secundário.

Preste mais atenção ao corpo e menos para a roupa com a qual a vida se apresenta.
 
Ubirajara Crespo

domingo, 8 de setembro de 2013

Olho no olho


At 20:31: "Portanto, vigiai, lembrando- vos de que, por três anos, noite e dia, não cessei de admoestar, com lágrimas, a cada um". 

A palavra admoestar deve ser "parakalew", no grego, e significa consolaran incentivar, exortar e animar a cada um, ou um por um e não apenas em reuniões coletivas, como fazem hoje os pastores, que nem sabem o nome de suas ovelhas. 

Era olho no olho, em meio a abraços, enquanto enxugava as lágrimas e quando andava com eles pelas ruas de Tessalonica.


A maior característica de um pastor é não estar focado na instituição, mas nas pessoas. Quem deve se concentrar em atividades administrativas é o administrador e não o pastor.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Caça ou caçador?


Hoje é dia de caçar. Não para abater, temperar, congelar, fritar e comer, mas para levantar, capacitar, ativar capacidades, treinar, aperfeiçoar e a apresentar ao mundo.



Jesus nos enviou para fazer discípulos e isto significa ser trampolim, escada e elevador. Levar para cima e mante-la no alto.




O discipulador se alegra quando é ultrapassado em seus feitos, enquanto o seu lado lobo teme ser ultrapassado, é invejoso e se sente particularmente atacado quando alguma de suas ovelhas sobe uma montanha mais alta do que a dele.




Jesus nos liberou para fazer as mesmas obras que ele fêz, e ainda maiores. Comece, hoje mesmo a repassar para suas ovelhas aquilo que o nosso amado Rabi passou para nos.




Seja como ele e não como o seu inimigo que tenta roubar, matar e destruir seu desprendimento, seu desapego, sua capacidade de caçador de talentos.

Ubirajara Crespo

                   

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Doçura que a gente esconde debaixo da língua

Dedique parte de seu dia para meditar neste versículo.


Ainda que o mal lhe seja doce na boca, e ele o esconda debaixo da língua  (Jó 20:12).


Já fiz muito isto. Senti um gostinho perverso pelo mal que atingiu alguém que havia me prejudicado. Fiz cara de quem estava triste com o acontecido, mas escondi esta satisfação debaixo da língua, sem lamber o beiço para esconder o que sentia por dentro.


Você ja fêz isto alguma vez?



Quem deseja andar com Jesus rema todos os dias contra a sua maré interior. Nossa tendência é odiar, revidar, agredir verbalmente, armar por detrás e curtir a derrota de quem nos suplantou e para fazer isto, nos pisou. 

A carne milita contra o espírito e o Espírito contra a carne.



3 passos para a frente e 2 para trás. Se pudéssemos dar um chocolate, ou uma grande goleada indo só pra frente, melhor. O placar nada elástico, no entanto, vale 3 pontos e se constitui em motivo de sobra para nos alegrarmos. Ganho de raspão, mas ganho. só precisamos cuidar para não ficar atrás neste placar.



Antigamente eu andava de ré e achava que estava ganhando, mas na realidade eu me afundava mais ainda na lama e no pecado. Jesus me ensinou a andar para frente, mas percebi que tem algumas cordas amarradas ao meu passado, tentando me puxar de volta. De vez em quando me sinto como uma marionete, cujas cordas são controladas por alguém que está ali só para me fazer trupicar.



Difícil desatar este nó, mas sempre que ele desgruda, eu vôo para Deus.

Tenho a promessa de ser vitorioso contra cada uma destas cordas presas ao meu arquivo emocional.

Ubirajara crespo

quinta-feira, 29 de agosto de 2013


Gn 11:31: "Tomou Tera a Abrão, seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai, sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã; foram até Harã, onde ficaram".

Uma aliança entre Deus e a família de Abraão gerou a nação Israelita. É provável que esta convocação precedesse a chamada feita a Abraão. Terá, seu pai, até iniciou a jornada em direção a Canaã, mas alguma distração secundaria oferecida pela Terra de Harã, o desviou da meta prioritária que era Canaã.

Foi assim que a família retirante entalou em Ur, cuja lama deve ter esculpido figuras que encantaram os viajantes. Quem nunca atolou, mesmo que distraidamente, em alguma via secundaria? A lama de nossos interesses e cobiças parece nos atrair e nos desviar da meta principal. Ali ficamos, sem nos movermos para frente ou para trás. Satanás sabe esculpir figuras atraentes e encantadoras, feitas com o material que nos agrada mais. Alguns gostam de barro, outros de prata e todos gostam do ouro, sexo, dinheiro e fama.
Não foi nada fácil para Ló, tirar as suas carroças do sal que temperava a luxuria de Sodoma. Houve até quem ficasse nele definitivamente. "E a mulher de Ló olhou para trás e converteu-se numa estátua de sal" (Gn 19:26).
As ligações espirituais entre os descendentes de Terá, permaneceram, apesar de estarem divididos. Lembre-se de que os primeiros patriarcas se sentiram obrigados a buscar suas esposas entre os que estacionaram em Harã, preservando, assim, os laços familiares. Um sinal quase evidente de que já havia um compromisso.

Gn 24:7: "O SENHOR, Deus do céu, que me tirou da casa de meu pai e de minha terra natal, e que me falou, e jurou, dizendo: À tua descendência darei esta terra, ele enviará o seu anjo, que te há de preceder, e tomarás de lá esposa para meu filho".

 Ubirajara Crespo

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Religião dos insaciáveis


A alma insaciável acha que Deus nunca lhe da o suficiente. O ativismo religioso é emoldurado por ritualismo e entrega aos usos e costumes da sua corporação religiosa. 

Aprendeu que existe um bom retorno vindo da participação nos principais rituais enfatizados pelo seu grupo: Campanhas, Jejuns, dízimos, ofertas e carnes. São instruídos a acreditar que melhora ainda mais ao acrescentar relíquias como toalhas suadas, sabonetes ungidos e demais bugingangas gospel. 

A mensagem escondida por detrás de linguagem positiva diz que devem se aproximar de Deus por interesse e não por amor. Quando não são atendidos, se revoltam e reclamam assim: 

Ml 3:14: "Inútil é servir a Deus; que nos aproveitou termos cuidado em guardar os seus preceitos e em andar de luto diante do SENHOR dos Exércitos?" 

Esgotado os efeitos desta lavagem cerebral, começam a perceber que existe um grande grupo de pessoas não religiosas, que prosperam grandemente. 

Esta percepção cria uma inveja religiosa, mas nem um pouco santificada daqueles que prosperam mesmo professando e praticando o paganismo com ritos e comportamentos como usura, insensibilidade, soberba, sacrifícios humanos, desonestidade, mentira e maracutaias mil.

Sua conclusão é: 

"...nós reputamos por felizes os soberbos; também os que cometem impiedade prosperam, sim, eles tentam ao SENHOR e escapam ( Ml 3:15). 

Malaquias foi um profeta com a difícil missão de confrontar este tipo de gente. Sua mensagem era dura de ser falada e dfícil de ser ouvida.

Peça ao Senhor para que, hoje e sempre, sejamos diferentes destes.

Ubirajara Crespo

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Como cheirar bem

E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. Colossenses 3:17

Vale a pena acordar e pensar em situações onde poderá exalar o bom perfume de Deus. 

Nossa profissão ou qualquer outra atividade são apenas os lugares onde vamos espalhar este perfume.


Se você cheirar bem hoje, estimulará nas pessoas o desejo de usar este perfume.


Não se aproxime de ninguém liberando cheiro de ódio, indiferença, ameaça, mágoa, oportunismo e tristeza.


Leve consigo o bom perfume de Cristo e de seu amor.

Ubirajara Crespo

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

QUER RESISTIR AO DIABO?


Tia 4:7 "Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós". 

Alguns processos de libertação parecem sinalizar que o trabalho mais duro fica com os demônios: 

Tá amarrado! diz o ministrante, mas podem surgir algumas perguntas que merecem esclarecimento. 

Com o que ele será amarrado? O demônio espera ate aparecer alguém para dar o no final? Na falta de quem o faça, ele amarra a si mesmo?

Não creio que esteja nem um pouco motivado a obedecer esta ordem.

- Caia por terra! Diz outro ministrante. E se ninguém o derrubar? Quem mais fara o serviço e como será feito? Se jogar voluntariamente, no chão, certamente ele não fará.

O papel de um ministrante não se resume a distribuir ordens que os demônios devem se esforçar para cumprir. Afinal, eles não são seres tão submissos e manipuláveis como alguns desejam que pareçam.

Os fariseus notaram que Jesus falava como quem tem autoridade, mas não eram capazes de detectar a sua procedência. Os demônios sabiam, por isto obedeciam. Precisamos nos ligar a mesma fonte para adquirir a mesma autoridade.

Provavelmente a autoridade de Cristo viesse do fato dele ser um com o Pai, situação que esta ao alcance de todo aquele que crê. Quem se ligou assim ao Pai, foi Pedro e nos ensinou como resistir ao diabo: Submetei-vos a Deus. O nome desta receita é cola/descola. Ao colar em um, se descola do outro. Nem precisa fazer um roteiro para filmes exorcistas de longa duração. 

Submeter-se é o mesmo que resistir.
Tentando impressionar ao publico de seus adeptos, o diabo fez um pacto com alguns falsos mestres que poderia ser resumido da seguinte maneira: 

Você finge que me amarra e eu faço de conta que fiquei amarrado.

Ou então:

- Você faz de conta que me derruba por terra e eu que caí.

Simulação exorcista para enganar multidões boquiabertas diante de processos onde quem mais aparece é o diabo. 

Submeta-se a Deus libertando-se dos laços do maligno. O verdadeiro ministrante de libertação fala mais ao povo do que ao demônio, exortando a deixar praticas malignas como indiferença, maquiavelismo, falsidade, trapaça, e intimidação.

Submete-se a Deus quem se deixa dominar pelo Espírito Santo e manifesta seu fruto: Amor, Paz, longanimidade, sensibilidade, misericórdia, fidelidade, etc. 

Submetei-vos a Deus e Resisti ao diabo (Tia 4).

Ubirajara Crespo

sábado, 10 de agosto de 2013

Pelotão de afastamento

A policia concluiu que ao armar um pelotão de enfrentamento está sinalizando para os manifestantes que existem dois grupos de confronto. 

Nós e vocês.

Esta postura predispõe e chama os dois grupos para a briga.

Estudos voltados para o descobrir a melhor metodologia mostram que é melhor arrefecer a violência do que o enfrentamento direto.

Os policiais permanecem com a multidão, recolhem conqueteis molotov, identificam os arruaceiros e tentam diminuir seu poder de convencimento. Isto só pode ocorrer se eles estiverem no meio dos manifestantes e conversarem com eles, sem atitudes ameaçadoras, coletes, cassetetes e armas nas mãos e escudos.

Precisamos trazer esta pratica para dentro da Igreja. O púlpito e as cadeiras deixam claro que existem dois tipos de grupo.

Os do púlpito e os da cadeira.

Os fardados de pastores e as pessoas comuns.

Alguns chegam a colocar um cordão de isolamento alegando os motivos bobos. O assédio faz parte de toda atividade ministerial, se não gosta, procure outra profissão.

Se eles se afastam de nós, vamos exigir deles a atenção.

Ubirajara Crespo

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Muda o pensamento ou corta a cabeça fora?



Compartilhei esta palavra na Reunião de homens da Igreja Evangélica do Maracanã, em Atibaia, aqui pertinho de casa. 
Foi esta semana. Quarta às 7 da matina.

Mt 15:11: "... não é o que entra pela boca o que contamina o homem, mas o que sai da boca, isto, sim, contamina o homem". 
Creio que por falta de espaço nos quatro Evangelhos para pormenores, Jesus não incluiu pés, mãos e partes íntimas do restante do Corpo Humano.
Alguns países que adotaram a Sharia levaram esta palavra ao extremo e passaram a cortar as mãos de quem roubava, os pés dos que pulavam cercas e, como dizem os nordestinos, capavam os adúltero.
Extirpar, excluir e isolar é sempre mais fácil do que tratar. Uma letra que mata X uma frase, uma atitude ou aproximação que da vida.
Se começarmos a cortar fora todos os órgãos que servem de instrumento para o pecado, haja serrote!
-1. Se você falar mal de alguém vai fazer o que?
a. Tirar fora a língua?
b. Eliminar a vitima? 
c. Mudar o coração?
 
-2. Se roubar um banco vai fazer o que? 
a. Acabar com os bancos?
b. Jogar fora o revolver?
c. Mudar o coração?
 
-3. Se tiver uma intoxicação por causa do abacate, vai fazer o que?
a. Destruir todos os pés de abacate da Terra?
b. Jogar seu intestino fora?
c. Mudar o coração?
Ora, se falamos, fofocamos, brigamos, roubamos, pulamos e adulteramos por causa do que temos dentro do coração, seria mais razoável fazer um transplante. 
Existe, porém, alguns problemas técnicos para resolver:
1. Onde vamos arrumar tanto coração para repor a peça extirpada do corpo do pecador?
2. Quem garante que o novo coração não esta contaminado pelo pecado.
Ora, se o novo coração sair do corpo de algum descendente de Adão, com certeza estará seriamente comprometido. 
Pode até acontecer de trocar seis por uma dúzia.
3. Onde conseguiremos um coração descontaminado?
O profeta Ezequiel matou esta charada ao falar em nome de Deus dizendo:
Ez 11:19: "Dar-lhes-ei um só coração, espírito novo porei dentro deles; tirarei da sua carne o coração de pedra e lhes darei coração de carne".
Entendo que Ezequiel profetizava acerca de Jesus, o único ser humano que não descendeu de Adão, pois nasceu somente da mulher. 
O coração de Cristo não foi contaminado, visto que o pecado é transmitido pelo homem e não pela mulher (Rm 5.12).
Jesus foi o cabeça de uma nova raça, sendo ele mesmo o Segundo Adão.
Quem nasceu de Adão morrerá eternamente. 
Quem nasceu de novo em Cristo, viverá para sempre. 
"Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo" (1Co 15:22).
Só existe um meio de entrar na velhice e continuar novinho em folha:
Usando o método mais drástico e invasivo que se conhece: 
Jesus quer invadir a nossa alma e fazer um transplante de coração.
Ao morrer na Cruz, Jesus assinou um documento de doação de um de seus órgãos vitais.
Ele quer transferir para o nosso peito um coração 
1. sem mágoas, 
2.sem inveja, 
3.sem rancores, 
4.sem historias tristes para contar
5.sem sede de vingança.
Já são tantas as dores das juntas, para que acrescentar a elas as dores da alma?
Um novo coração é tudo o que precisamos.

Ubirajara Crespo